quinta-feira , novembro 26 2020

Defesa de Flávio Bolsonaro protocola notícia crime contra jornalistas da Globo

A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), comandada pelos advogados Luciana PiresRodrigo Roca e Juliana Bierrenbach, protocolou nesta sexta-feira (6/11), uma notícia-crime contra William Bonner e Renata Vasconcellos, apresentadores do Jornal Nacional, da TV Globo.

O pedido foi feito à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio de Janeiro, sob a alegação de que os jornalistas teriam descumprido ordem judicial por divulgarem informações sobre as investigações do caso das “rachadinhas” no gabinete de Flávio Bolsonaro quando ele era deputado estadual.

Durante a semana, o noticiário da TV Globo destacou o depoimento de Luiza Souza Paes, ex-assessora do filho do presidente Jair Bolsonaro, que confirmou a existência do esquema de rachadinhas no gabinete do ex-deputado estadual.

Em setembro, a 33ª Vara Cível do Rio de Janeiro concedeu liminar para impedir a TV Globo de mostrar qualquer documento das investigações sobre um esquema de “rachadinhas” que supostamente ocorria no gabinete de Flávio Bolsonaro.

No dia 19 de outubro, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, não conheceu a reclamação ajuizada pela emissora contra a proibição. Mas determinou que o TJ-RJ faça o julgamento assim que receber a intimação da monocrática proferida pelo ministro.

Para o ministro, diante da relevância dos valores constitucionais envolvidos na decisão que proibiu a Globo de divulgar documentos sobre a investigação, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deve julgar a demanda na primeira oportunidade que tiver.

Em nota, o Observatório de Liberdade de Imprensa condenou a iniciativa da defesa do senador. Leia:

“Criminalizar a divulgação de fatos verídicos sobre processos penais é obstruir a liberdade de imprensa e o direito de informação. Impedir, com ameaça de pena, a divulgação de fatos reais que envolvem altas personalidades, é uma forma de censura que merece repúdio de qualquer pessoa que acredite na transparência como instrumento de cidadania”

Conjur

Veja Também

Comissão de juristas vai elaborar projeto sobre normas de processo constitucional

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, instituiu nesta terça-feira (24/11) uma comissão de …