Comércio no Rio reabre com filas nas portas de lojas e ruas cheias

Na Saara, no Centro da cidade – um dos pontos de maior movimento do Rio –, a maioria das lojas estava aberta e a movimentação era intensa. Equipes da Vigilância Sanitária fiscalizavam estabelecimentos.

Ruas do Rio ficaram movimentadas neste sábado (27), chegando a ter filas nas portas de lojas depois que o prefeito Marcelo Crivella antecipou a reabertura de comércios de rua da cidade. Foram mais de 100 dias de portas fechadas.

Na Saara, no Centro da cidade – um dos pontos de maior movimento do Rio –, a maioria das lojas estava aberta. Como exibido pelo RJ1, foi possível notar que em alguns locais funcionários estavam com álcool gel nas porta e não havia aglomerações dentro dos estabelecimentos.

Equipes da Vigilância Sanitária também fiscalizavam os comércios para checar se os funcionários e proprietários cumpriam as regras estabelecidas pela prefeitura.

Antecipação de reabertura

A reabertura do comércio foi anunciada por Crivella na sexta-feira (26). A decisão incluiu salões de cabeleireiros e barbeiros, que foram autorizados a funcionar das 11h às 17h.

O comércio estava previsto para ser incluído na terceira fase da reabertura das restrições em atividades do Rio em função da pandemia do novo coronavírus, no dia 2 de julho.

A retomada do funcionamento das lojas, entretanto, foi antecipada porque, segundo o prefeito Marcelo Crivella, “as curvas” relativas ao coronavírus estão caindo.

“Dia 25 de junho, na cidade do Rio, nós tivemos 164 sepultamentos. No mesmo dia no ano passado tivemos 200. Ontem, 36 sepultamentos do que no dia 25 de junho de 2019 o que mostra realmente que as curvas estão caindo”, disse o prefeito.

Segundo Crivella, a reabertura do comércio e salões de rua foi aprovada na manhã de sexta pelo conselho científico da prefeitura. Lojas de móveis e decorações e concessionárias de automóveis já tinham sido reabertas, assim como os shoppings.

Regras

Comércio

  • Funcionar com 1/3 da capacidade
  • Portas abertas
  • Cumprir o distanciamento
  • Ter material para lavagem de mão no banheiro

Salões e barbeiros

  • Funcionar com agendamento
  • Não é permitida sala de espera
  • Não é permitido servir bebidas e alimentos

G1

Veja Também

Remédio no app: marketplaces de farmácia crescem até dez vezes na pandemia

Passada a corrida inicial a farmácias diante do coronavírus, segmento de saúde, um dos menos …