Caso Marielle: Justiça manda bloquear 70% da aposentadoria de Ronnie Lessa

O juiz Gustavo Kalil, da 4ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, determinou o bloqueio de 70% do valor da aposentadoria de Ronnie Lessa, policial militar reformado preso e acusado pelos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSol) e o motorista Anderson Gomes. As informações são do Metrópoles.

De acordo com o magistrado, os 30% restantes têm como objetivo a “subsistência de eventuais filhos menores e dependentes”.

A Justiça já havia determinado o bloqueio de outros bens de Lessa, como imóveis, lancha, carro e terrenos.

A Polícia Civil e a Justiça acreditam que o patrimônio de Lessa, encontrado durante as investigações, é incompatível com a renda de um PM reformado. Há suspeitas, baseadas na movimentação financeira avaliada, de que o dinheiro possa ser fruto de atividades ilícitas, como comércio ilegal de armas de fogo.

De acordo com as investigações da Delegacia Especializada em Armas e Explosivos (Desarme), Lessa traficava armas dos Estados Unidos desde 2014, com a ajuda da filha.

Em setembro, o Ministério Público transferiu para o Ministério Público Federal a atribuição sobre a investigação, que indiciou Ronnie Lessa e a filha, Mohana, pelo crime de tráfico internacional de armas.

Veja Também

Nova ferramenta

O Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT-22), por meio da Secretaria de Tecnologia …