quinta-feira , setembro 24 2020

Campanha de vacinação contra o Sarampo segue até sexta-feira (13)

O último dia da Campanha de Vacinação Contra o Sarampo em Teresina é nesta sexta (13) e todas as 104 salas de vacina estão abastecidas para imunizar o público-alvo desta etapa da campanha, que consiste de pessoas na faixa etária de cinco a 19 anos e pessoas de 30 a 59 que não estão com suas cadernetas atualizadas.

A população alvo deve comparecer às salas de vacina levando caderneta de vacinação para que seja avaliado o esquema vacinal. Eles devem receber a vacina tríplice viral (VTV) que, além do sarampo, protege contra caxumba e rubéola.

“Não deixe de verificar se você tem duas doses da vacina, com isso você estará protegido contra o sarampo que ainda está circulando no Brasil, especialmente em São Paulo”, alerta da diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba.

A diretora chama atenção para uma pesquisa recente publicada na revista Science apontando que a não vacinação pode deixar a criança vulnerável não apenas ao sarampo, mas também como a várias outras doenças de longo prazo. Segundo estudos feitos pelo Instituto Médico Howard Hughes da Escola de Medicina de Harvard e outras instituições dos Estados Unidos, da Holanda e Finlândia com pessoas não vacinadas que adquiriram sarampo, o vírus dizimou de 11% a 73% do repertório de anticorpos dois meses depois da infecção.

“Ocorre o que os cientistas chamam de ‘amnésia imune’, em que o vírus ‘apaga’ a memória imunológica que o corpo tinha contra doenças com que elas já tinham entrado em contato anteriormente, então você fica com um risco muito grande de ter doenças infecciosas”, esclarece Amariles Borba.

Em 2020 a circulação do sarampo permanece ativa no país. Diante disso, estados e municípios devem realizar a vacinação para interromper a circulação do vírus e eliminar a doença do país.

Veja Também

Casos da covid-19 no Brasil caem 30%, diz Ministério da Saúde

Evolução semanal das mortes causadas pela doença recuou pela quarta semana consecutiva, para 5.007 óbitos …