Campanha contra a Raiva começa próximo sábado (03) nas zonas Leste e Norte

Começa no próximo sábado (03) a Campanha de Vacinação contra a Raiva em Teresina. Nesta primeira etapa, que abrange as zonas Norte e Leste da capital, 133 postos de vacinação estarão disponíveis para a imunização de cães e gatos a partir dos três meses de idade.

Assim como foi feito no ano passado, os dias foram divididos por questões de logística, sendo que as zonas Sul e Sudeste serão contempladas no sábado seguinte (10). “Queremos dizer à população que terão postos próximos às suas residências, como todos os anos”, diz Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A gerente de Zoonoses pede que pessoas com capacidade de conter os animais levem os mesmos para a vacina. “Porque percebemos que muitas crianças levam os animais e elas não têm força para conter o animal na hora da vacina, além de idosos sem condição física para segurar um animal de médio e grande porte, por isso fazemos essa ressalva”, esclarece.

Oriana, que também é veterinária, pede ainda que seja dada preferência aos horários em que o sol não esteja muito quente, para evitar estresse nos cães e gatos. “Existem muitos animais que não realizam nenhuma atividade física e que estão acima do peso, que se os donos o levarem caminhando ao meio dia para se vacinar e voltar imediatamente, ele pode ser prejudicado”.

Os postos de vacinação começam a funcionar às 8h e ficam abertos até às 17h. Na Campanha de Vacinação Antirrábica de 2017 foi imunizado um total de 122.446 animais. “Explicando ainda que a vacina é importante, pois protege, além do animal, os seres humanos que convivem com eles”, finaliza a gerente.

Raiva

A raiva é um vírus sendo uma zoonose, ou seja, é transmitida do animal para o homem. Tem uma alta taxa de mortalidade, chegando a alcançar quase 100%. O homem é um hospedeiro acidental na cadeia infecciosa, como o são, até certo ponto, os animais domésticos (cão e gato), sendo o grande reservatório natural representado por animais silvestres.

Esse vírus é transmitido através de mordidas, arranhaduras de mamíferos já contaminados. Na maioria dos casos a transmissão ocorre através de cães e gatos, tanto porque são animais de companhia que possuem maior convívio com os humanos. Porém, além do cão e do gato, outros animais contaminados também podem transmitir, como os furões, raposas, coiotes, guaxinins, gambás e morcegos.

O último caso de raiva em ser humano em Teresina foi em 1986. O último caso de raiva canina foi em 2011 em um cão proveniente do interior do Estado, cujo proprietário é residente de Teresina.

Fonte: FMS

Veja Também

Governo brasileiro vai usar vacina chinesa contra covid-19 no SUS

CoronaVac está em testes no Brasil desde julho; Ministério da Saúde fechou acordo com o …