Anvisa quer limitar gordura trans em alimentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abriu consulta pública para a proposta de adoção de um limite de gorduras trans em alimentos. A restrição seria iniciada pela implementação de um limite de 2% de AGTI (ácidos graxos trans industriais) sobre o teor total de gorduras nos alimentos destinados ao consumidor final, segundo informou o órgão. A medida, que também seria válida para os serviços de alimentação, teria um prazo de adequação de 18 meses.

O órgão diz não haver dúvidas de que o consumo não traz nenhum benefício à saúde. “Por isso, o consumo de ácidos graxos trans industriais deve ser o mais baixo possível.” A consulta ficará aberta por 60 dias.

As gorduras trans são populares entre fabricantes de alimentos fritos, assados e salgadinhos porque têm um prazo de validade longo, mas são ruins para os consumidores, aumentando o risco de doenças cardíacas em 21% e as mortes em 28%, informou a OMS em comunicado de maio do ano passado. A Organização Mundial da Saúde (OMS) pede que a gordura trans seja eliminada até 2023.

Com informações do Estadão

Veja Também

Entenda como vai funcionar o plano de vacinação contra covid-19 em São Paulo

O governo de São Paulo apresentou nesta quarta-feira, 6, o Plano Estadual de Imunização contra o coronavírus. …