quarta-feira , janeiro 20 2021

Varejo investe em porções reduzidas para atender ‘mercado single’

Os solteiros são o principal grupo na sociedade. Segundo o IBGE, 48,1% da população brasileira são de pessoas solteiras contra 39,9% de casados, 5,9% de divorciados, desquitados e separados judicialmente e outros 6,1% de viúvos. Um levantamento da Alelo sobre gastos de trabalhadores com alimentos mostra que os solteiros gastam mais ao comprar comida para casa, são cerca de R$ 58,81 por semana, o que representa 7,97% maior em relação aos casados, que têm um gasto de R$ 54,47. Outro dado interessante é que 12,23% dos profissionais solteiros realizam suas compras em atacados. O número é maior que dos casados que é de 11,61%.

Buscando atender a demanda destes consumidores em específico, redes varejistas têm investido em ‘mercado single’. Esse conceito propõe a oferta de produtos em pequenas quantidades e em porções individuais de fácil preparo ou para consumo imediato.

Um estudo da Consumer Watch Express Shopper, da Kantar Worldpanel, mostra que 61% dos brasileiros optam por pratos congelados, prontos ou semiprontos. Comer congelados representa se alimentar com praticidade, sabor e rapidez. Além de poupar o tempo, os congelados permitem economia ao consumidor, já que são uma opção mais barata do que almoçar ou jantar fora. Também reduzem os gastos inclusos quando se cozinha em casa como gás, eletricidade e empregada doméstica.

New Trade

Veja Também

Entenda como vai funcionar o plano de vacinação contra covid-19 em São Paulo

O governo de São Paulo apresentou nesta quarta-feira, 6, o Plano Estadual de Imunização contra o coronavírus. …