quarta-feira , novembro 25 2020

Presidente eleito nos EUA, Biden fala em aumentar número de juízes

Com minoria na Suprema Corte, democrata disse que iria avaliar uma possível reforma no Judiciário americano.

Segundo projeções, na tarde deste sábado, 7, o democrata Joe Biden consagrou-se o 46º presidente dos Estados Unidos. Biden conquistou os 270 delegados necessários e derrotou o republicano Donald Trump.

A vitória de Biden foi declarada por grandes veículos jornalísticos, como CNN, Fox News, The New York Times e The Washington Post, após mais de três dias de espera pelos resultados. A oficialização, entretanto, ainda pode demorar um pouco a chegar.

De acordo com as projeções da mídia americana, o democrata derrotou Trump na Pensilvânia e levou 20 delegados, ficando com 273 votos no Colégio Eleitoral.

Suprema Corte

No final de outubro, Biden, que até então estava hesitante em esclarecer sua posição sobre aumentar o número de assentos na Suprema Corte dos EUA, afirmou que, caso fosse eleito, criaria uma comissão bipartidária de especialistas para avaliar a possibilidade de uma reforma no Judiciário americano.

O comentário do democrata ocorreu no mesmo período da nomeação da juíza Amy Coney Barrett, uma conservadora católica que entrou para ocupar a cadeira deixada após a morte da juíza progressista Ruth Bader Ginsburg.

O perfil de Barrett é bastante distinto de Ginsburg. A juíza é considerada uma “heroína” do movimento antiaborto. A sua nomeação muda o centro ideológico da Suprema Corte, pois dá aos conservadores seis das nove cadeiras dos juízes.

 

 

Por: Redação do Migalhas

Veja Também

Brasileira que praticou advocacia sem licença na Flórida pega 4,5 anos de prisão

A brasileira R. A. Guedes, 41, foi reprovada duas vezes no exame de ordem da …