quarta-feira , novembro 25 2020

Ministro Barroso vai atuar como observador nas eleições americanas

Ele foi convidado a acompanhar o processo eleitoral nos EUA e também vai se reunir com representantes da OEA que observarão o pleito brasileiro

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, está nos Estados Unidos onde vai atuar como observador convidado das eleições americanas, marcadas para esta terça-feira (3). Durante a passagem pelo país, Barroso terá compromissos na capital Washington e no estado de Maryland.

Nesta segunda-feira (2), o ministro participa de seminário online organizado pelo Wilson Center sobre as eleições no Brasil. Participam o embaixador Tom Shannon, presidente do Brazil Institute Advisory Council, Ricardo Zúñiga, diretor interino do Brazil Institute e Senior Diplomatic Fellow do Wilson Center, e Paulo Sotero, distinguished Fellow do Wilson Center e ex-diretor do Brazil Institute.

Ele também se reúne com Geraldo de Icaza e Ignacio Alvarez Gussoni, do Departamento de Cooperação e Observação Eleitoral da OEA (Organização dos Estados Americanos). Eles vão debater a missão de observação nas Eleições Municipais do Brasil. Neste encontro, também estarão presentes a secretária-geral do TSE, Aline Osório, e o chefe da assessoria Internacional e Cerimonial, José Gilberto Scandiucci.

Nesta segunda-feira (2), o ministro participa de seminário online organizado pelo Wilson Center sobre as eleições no Brasil. Participam o embaixador Tom Shannon, presidente do Brazil Institute Advisory Council, Ricardo Zúñiga, diretor interino do Brazil Institute e Senior Diplomatic Fellow do Wilson Center, e Paulo Sotero, distinguished Fellow do Wilson Center e ex-diretor do Brazil Institute.

Ele também se reúne com Geraldo de Icaza e Ignacio Alvarez Gussoni, do Departamento de Cooperação e Observação Eleitoral da OEA (Organização dos Estados Americanos). Eles vão debater a missão de observação nas Eleições Municipais do Brasil. Neste encontro, também estarão presentes a secretária-geral do TSE, Aline Osório, e o chefe da assessoria Internacional e Cerimonial, José Gilberto Scandiucci.

R7

Veja Também

Brasileira que praticou advocacia sem licença na Flórida pega 4,5 anos de prisão

A brasileira R. A. Guedes, 41, foi reprovada duas vezes no exame de ordem da …