Marco Aurélio sobre 7 de Setembro: “Ambos os lados esticaram a corda”

Ao comentar as manifestações marcadas para esta terça-feira (07/09), o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello criticou o Inquérito das Fake News e assinalou que os dois lados, tanto o Judiciário quanto o Executivo, esticaram a corda. As informações são do Metrópoles.

“A corda foi muita esticada, e foi esticada de ambos os lados. Penso que o Judiciário também esticou a corda”, assinalou o ex-ministro, em conversa com o Metrópoles, na manhã desta segunda-feira (06/09).

Marco Aurélio voltou a chamar de “natimorto” o Inquérito das Fake News e ressaltou que o país não está “melhor” com as providências que estão sendo tomadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O magistrado foi o único a votar contra, em junho do ano passado, contra a validade do inquérito.

“Esse inquérito natimorto, que votei contra, foi instaurado pela vítima, não houve distribuição, não houve sorteio; dentro dele, tudo cabe”, relatou o ex-ministro, que se aposentou em julho deste ano.

Ele também citou as recentes disputas do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). O chefe do Executivo chegou a classificar o ministro de “tapado”, “mentiroso” e até de “filho da puta”.

“Penso que deve haver compenetração, sentar à mesa para conversar”, ponderou Marco Aurélio.

 

Veja Também

Governadores pedem encontro com Toffoli para debater fim do ICMS diferenciado em energia

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Os governadores têm solicitado um encontro com o ministro Dias Toffoli …