quarta-feira , janeiro 20 2021
Foto: Glauco Fernandes / AgNews AgNews 5 MARÇO 2019 BYLINE MUST READ: Glauco Fernandes / AgNews Xico Silva telefone: (21) 98240-2501 email: agnews.fotografia@gmail.com

Mangueira é campeã em roteiro com Esperança Garcia, primeira advogada do Piauí

A Mangueira conquistou o título do concorrido carnaval do Rio de Janeiro. A escola contou neste ano “a história que a história não conta”, sobre personagens importantes do país que não são retratados nos livros: índios, negros e pobres.

Destaque, entre outros aspectos, para a lembrança, na avenida, da história da escrava Esperança Garcia, considerada a primeira advogada do estado. A personagem histórica ganhou vida na fantasia da rainha de bateria Evelyn Bastos.

Esperança Garcia foi uma mulher escravizada que viveu na região de Oeiras, na fazenda de Algodões, cerca de 300 km de Teresina. Sua história se destaca por sua coragem em ter denunciado os maus tratos sofridos por ela, suas companheiras e filhos, por meio de uma carta ao governador da Capitania de São José do Piauí, Gonçalo Lourenço Botelho de Castro. A petição é datada de 06 de setembro de 1770.

A escrava ganhou título simbólico de primeira mulher advogada do Piauí no dia 27 de julho de 2017, após decisão do Conselho Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí. O requerimento de concessão do título foi feito pela Comissão da Verdade da Escravidão Negra da OAB-PI.

Veja Também

Banco Popular adota medidas de apoio aos microempreendedores frente à pandemia

O Banco Popular de Teresina (BP) está adotando medidas de apoio aos pequenos empreendedores que …