quinta-feira , outubro 29 2020

Ibaneis após TJDFT aceitar denúncia da Saúde: “Justiça vai saber cuidar”

Durante uma visita fora da agenda oficial à Feira do Guará neste sábado (26/09) (leia abaixo), o governador Ibaneis Rocha (MDB) comentou sobre a decisão da Justiça de aceitar denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) contra 15 ex-gestores da Secretaria de Saúde investigados no âmbito da Operação Falso Negativo, tornando-os réus. As informações são do Metrópoles.

“Todas as mudanças necessárias foram feitas. Tivemos o incidente da prisão das pessoas que estavam lá dentro. Temos que respeitar o Poder Judiciário e o Ministério Público na sua atuação fiscalizatória, mas o que compete a nós como governantes foi fazer a mudança e foi feita de forma imediata, de modo a não ter nenhuma interrupção no que diz respeito à Saúde. O resto está relacionado ao Poder Judiciário, que vai saber cuidar”, declarou o emedebista.

Desde que os ex-integrantes da Secretaria de Saúde viraram réus no processo que apura direcionamento e superfaturamento de testes para Covid-19, foi a primeira vez que o chefe do Executivo local abordou publicamente o assunto.

Entre os crimes listados pelo MPDFT, estão os de organização criminosa, inobservância nas formalidades da dispensa de licitação, fraude à licitação, fraude na entrega de uma mercadoria por outra (marca diversa) e peculato (desviar dinheiro público).

O prejuízo estimado aos cofres públicos, com atualizações monetárias e danos causados pela ação do grupo, é de R$ 46 milhões. Somente com possíveis fraudes em contratos para compra de testes de Covid-19, o MPDFT calcula dano de R$ 18 milhões ao erário.

Na denúncia, o MPDFT pede “a condenação dos funcionários públicos à perda do cargo, bem como a interdição para o exercício de função pública pelo prazo de oito anos subsequentes ao cumprimento da pena”.

Feira do Guará

Na visita à Feira do Guará, Ibaneis Rocha anunciou a reforma do local após feirantes reivindicarem o fim das goteiras que podem danificar os produtos estocados para a venda.

“Agora vem a reforma da feira, principalmente a do telhado, que é uma reclamação dos feirantes, principalmente nesse final de ano, quando se aproximam as chuvas. As obras começam nesta semana e a gente espera que eles não tenham nenhum transtorno para que possam manter suas vendas e recuperar um pouco do que o ano causou para eles nessa questão da diminuição do comércio e das vendas”, disse.

Recuperado da Covid-19, o titular do Palácio do Buriti também comentou o estado de saúde e garantiu que está disposto. “Estou bem. Estou retomando o trabalho com força para que a gente acelere neste final de ano e que a gente faça muitas entregas à população”.

Veja Também

TRF4 nega habeas corpus para ex-servidor da Justiça do Trabalho condenado por praticar advocacia administrativa

Definido pelo artigo 321 do Código Penal, o delito de advocacia administrativa consiste em patrocinar, …