Dólar despenca perto de R$ 5 e tem menor valor desde junho

Cotação oscilou em baixa durante todo o dia, indo de R$ 5,1334 na máxima (-0,78%) a R$ 5,0322 (-2,73%) na mínima

Uma ‘tempestade perfeita’ se abateu sobre o dólar no mercado brasileiro nesta quinta-feira, com a moeda norte-americana fechando no menor patamar desde junho e aproximando-se do suporte psicológico de R$ 5, puxada por forte ajuste de posições pró-Brasil num contexto de esperanças sobre reformas locais e de mais ingresso de fluxo estrangeiro.

A sinalização do Banco Central de que o ciclo de cortes da Selic caminha para um fim, o salto nos preços das commodities e a confirmação pelo BC de que dará saída parcial ao mercado na esteira do desmonte do overhedge minaram qualquer demanda pela moeda norte-americana nesta sessão.

O dólar à vista caiu 2,55%, a R$ 5,0417 na venda, menor nível desde 16 de junho (R$ 4,9398) e maior queda percentual diária desde 6 de novembro (-2,80%).

A cotação oscilou em baixa durante todo o dia, indo de R$ 5,1334 na máxima (-0,78%) a R$ 5,0322 (-2,73%) na mínima.

No mercado futuro da B3, o contrato de dólar para primeiro vencimento cedia 2,59%, a R$ 5,0375, às 17h03, após tocar R$ 5,0325 no piso da sessão.

Terra

Veja Também

Conselheira federal Isabella Paranaguá representa OAB-PI em mesa redonda sobre Direito das Famílias e Sucessões na OAB-GO

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Piauí, representada pela conselheira federal e presidente …