quarta-feira , dezembro 8 2021

Barroso vai para a Rússia acompanhar eleições parlamentares, onde o voto é impresso

Na próxima quinta-feira (16), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, chega a Moscou, onde vai acompanhar as eleições legislativas do país. O processo eleitoral acontece entre sexta-feira e domingo e escolherá os representantes da Duma, o equivalente à Câmara dos Deputados.

Na Rússia, a votação acontece com cédulas impressas. Barroso vai participar do processo como observador convidado da Federação Russa.

Segundo o TSE, além de acompanhar o processo eleitoral nos centros de votação, Luís Roberto Barroso também vai cumprir “agenda bilateral, que inclui encontros com integrantes do governo russo, além de reuniões com analistas políticos e com membros da CCE, que é o órgão encarregado de organizar e conduzir as eleições na esfera federal”.

Barroso deve falar com autoridades russas sobre o voto eletrônico. Ele vai se encontrar com Ella Pamfilova, presidente da CCE.

Entre os temas tratados na visita do presidente do TSE ao CCE, está a revitalização do memorando de entendimento firmado em 2011 pelos dois países. O documento prevê, entre outros assuntos, iniciativas para fortalecer sistemas eleitorais, além de intercâmbio de conhecimentos e experiência na área de desenvolvimento organizacional e técnico do processo eleitoral, com ênfase na urna eletrônica e no cadastramento biométrico.

Barroso também fará uma palestra para alunos da Academia Diplomática Russa, que prepara jovens para ser diplomatas, cujo tema será “Democracia Sob Pressão”. A fala acontecerá na sexta-feira (17).

Atrito entre Barroso e Bolsonaro

O ministro do STF e presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, tem sido alvo de ataques por parte do presidente Jair Bolsonaro. O principal motivo é o processo eleitoral no Brasil.

Sem provas, Bolsonaro acusa as urnas eletrônicas de serem inseguras, o que é negado de forma veemente pelo TSE. O presidente é alvo de um inquérito para apurar as acusações contra a lisura do processo eleitoral brasileiro.

Yahoo

Veja Também

STF dá 48 h para o governo tomar uma decisão sobre o passaporte da vacina

Barroso pede manifestação do governo sobre passaporte da vacina O ministro do Supremo Tribunal Federal …