Alerj defende processo contra Witzel em ofício enviado ao STF

Na quarta (22), os advogados do governador do Rio de Janeiro recorreram ao Supremo para suspender o prazo para apresentação da defesa

A Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio) enviou, nesta quinta-feira (23), um documento  ao STF (Supremo Tribunal Federal) em que defende a continuidade do processo de impeachment do governador do Rio, Wilson Witzel.

Na quarta-feira (22), a defesa de Witzel recorreu ao Supremo para suspender o processo de impeachment que tramita na Casa.

Segundo a defesa, a comissão especial que analisa o caso não tem respeitado a proporcionalidade partidária. Os advogados também pediram que o prazo para apresentação da defesa do governador, previsto para 29 de julho, seja suspenso.

A Casa também pontua que não houve qualquer “pré-julgamento” e que foi respeitado o direito à ampla defesa.

O documento é assinado pelo presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), além dos deputados Chico Machado (PSD) e Rodrigo Bacellar (SDD), e pelo procurador da Casa, Rodrigo Lopes Lourenço.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Veja Também

Hospital pode cobrar direto de paciente que teve cobertura negada pelo plano

O hospital que ajuíza ação para cobrar o pagamento de internação de emergência diretamente do …